58 anos de Cazuza

Agenor de Miranda Araújo Neto completaria 58 anos hoje, se vivo fosse. Essa frase é meio esquisita, pois vivo o Cazuza era, e bastante. Difícil a pessoa que foi tão viva quanto o Agenor. Digo isso pois é inimaginável que alguém, qualquer que seja pessoa, ouça “Cazuza” e não lembre do garoto moreno do Rio, da sua voz exótica e a sua música única. Tanto que não é essa a ideia que eu quero trazer aqui. Qualquer som dele que fosse escolhido teria seus defensores e seus opositores, pois todos lembram dele, todos lembram da sua música. O que eu quero aqui é que vocês conheçam um pouco mais do Agenor pessoa, sensível e forte ao mesmo tempo.

Foi nessa entrevista cedida em 1988 para o programa Cara a Cara com Marília Gabriela que o músico disse publicamente que era portador do vírus HIV, dentro de um papo de mais de 40 minutos que não só evidencia a pessoa por trás do artista, mas a essência por trás do ser humano.

 

Faça um comentário

Seu endereço de email não será publicado.